Adeus Madre Angélica da Eucaristia ( Exéquias e Sepultamento) - Atualidades

Adeus Madre Angélica da Eucaristia ( Exéquias e Sepultamento)






Comoção pode ser a palavra que define o dia de ontem, domingo, 03 de junho, no Carmelo Maria Mãe da Igreja e Paulo VI da Arquidiocese de Montes Claros. Mesmo em um ambiente caracteristicamente silencioso, a dor de tantas pessoas que foram até lá pareciam que seus olhos não acreditavam no que estavam vendo. Mesmo diante do caixão da “Mãe do Carmelo de Montes Claros”, assim era conhecida a Madre Maria Angélica da Eucaristia, a tranquilidade tomava conta do ambiente que foi mais de 40 anos realidade da religiosa.
As quatro celebrações do domingo, celebradas por Dom João Justino de Medeiros Silva – Arcebispo Coadjutor, Padre Genivaldo Lopes – Pároco da Paróquia Menino Jesus de Praga, Monsenhor Silvestre de Melo – Reitor do Seminário Maior Imaculado Coração de Maria e Dom José Alberto Moura – Arcebispo Metropolitano de Montes Claros cada um em horários diferentes, a capela ficou lotada. Todos queriam ver e despedir da Carmelita que iniciou ao lado de Padre Henrique Munaiz o sonho de construir o Carmelo em Montes Claros.


Todas as celebrações foram inspiradoras e voltadas para a missão e vocação das Carmelitas, sobretudo a vida de dedicação e doação da Irmã Maria Angélica da Eucaristia. Os celebrantes pediram pelas outras irmãs que estão hospitalizadas e fora de perigo e pelas leigas que também se acidentaram.
“Sempre acompanhei as missas aqui no Carmelo. Ainda recordo da voz doce e o olhar angelical da Madre sempre quando nos recebia aqui. A mesma doçura na voz também era mantida quando precisava dar conselhos mais firmes para que seguíssemos o caminho correto indicando o Cristo vivo e Maria, a medianeira. Quantas vezes eu chegava com uma decisão quase tomada sobre um problema, me aconselhava com Madre Angélica e saía daqui pensando totalmente diferente”, com voz embargada e bem emocionada, afirmou Maria da Conceição Fagundes, de 44 anos, devota de Nossa Senhora do Carmo e fiel assídua das celebrações no Carmelo.


Não diferente dela, Jonas Gonçalves Santos de 32 anos de idade,  disse que desde que entende por gente, a imagem do Carmelo de Montes Claros era sempre referenciado na pessoa da Madre Angélica. “Uma mulher forte e ao mesmo tempo dócil. Corajosa e acolhedora. Sua fé me motivou a servir e buscar os caminhos de Deus através de ações dentro da Igreja, sou grato a ela pela minha vocação, pelo meu sim a vida que escolhi. Hoje sofro a morte dela, mas acredito que ela intercederá por nós na glória eterna”, finalizou.
Para o dia de hoje a programação será: O Carmelo irá abrir às 7h da manhã para as últimas despedidas antes das Exéquias que será às 9h, seguida do sepultamento no cemitério do Carmelo.

0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Footer

Tecnologia do Blogger.