MÃE ABANDONA BEBÊ EM CADEIRINHA NA BEIRA DA ESTRADA E DIZ QUE NÃO O AGUENTAVA MAIS - Atualidades

MÃE ABANDONA BEBÊ EM CADEIRINHA NA BEIRA DA ESTRADA E DIZ QUE NÃO O AGUENTAVA MAIS



Um motorista de caminhão, encontrou um bebê abandonado na beira da estrada durante a noite, neste dia, a temperatura no local estava congelante.
O caso, que aconteceu na Inglaterra, causou indignação e revolta na população.


Alex Wilson, estava dirigindo seu caminhão pela estrada Ripon, acompanhado de um amigo, quando avistaram um bebê abandonado na beira da estrada. Os dois homens, chegaram a acreditar, que a criança que estava em uma cadeirinha, era um boneco que estava sendo usado como isca de assaltantes, para atrair as vítimas. No entanto, a preocupação destes homens, salvou a vida deste pequeno bebê.
Esta informação foi transmitida através da promotora, Danielle Gilmour, durante uma entrevista ao jornal Daily Mail.


Alex revelou ter encontrado o bebê no período noturno, ele ficou indignado ao ver a criança abandonada, pois além de estar em um local perigoso, ele estava no escura e a temperatura estava muito fria, inclusive, o motorista só conseguiu ver o bebê, devido ele estar usando uma roupa chamativa.

“A cadeirinha era preta e já estava noite. Eu só consegui vê-lo porque a roupinha dele era bem colorida. Eu fiquei chocado quando o vi, quem deixa uma criança na beira da estrada?!”, questionou o motorista de caminhão.

Após descer e verificar que não se tratava de um golpe usado por assaltantes para atrair as vítimas, o motorista de caminhão, acionou a polícia, para denunciar o crime de abandono. Após algumas horas de investigação, os policiais conseguiram identificar a mãe do bebê.

A mulher foi chamada, segundo informações ela é usuária de drogas, quando foi questionada por ter abandonado a criança em uma beira de estrada, todos ficaram chocados com a resposta.

“Eu não estava mais aguentando cuidar dele e precisava deixa-lo por dois minutos”, revelou a mulher.

Após ser julgada, o juiz determinou que a mulher passasse 30 dias em uma clínica de reabilitação para dependentes químicos, para se tratar.
E o bebê, teve sua guarda passada para um parente, que se tornou responsável por seus cuidados.


Blog Alan Gonçalves / Com informações: Metropolis
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Footer

Tecnologia do Blogger.